1987: administração do Maracanã enaltece uma mentira e ignora o título Brasileiro do Sport

museuflamengo

Por Alessandro Matias

O torcedor do leão que pretende conhecer o museu do Maracanã tem que ir com muita paciência e engolir, sem vontade, o desrespeito ao Sport Club do Recife. Em um dos momentos da visita, o turista é levado para o vestiário do estádio. Uma boa, não? E é nesse momento que aparece o problema.

Todos os Campeões Brasileiros, desde 1971, são representados e homenageados, com uma camisa e um breve histórico da conquista, nos lugares destinados aos atletas. No box que representa o ano de 1987, a administração do “Maraca” coloca uma camisa do Flamengo, escala o time e ainda comunica que o destaque do time é o ponta Renato Gaúcho.

É bom lembrar que o Flamengo não enfrentou o Sport e o Guarani (Vice-campeão Brasileiro em 1986) nas finais do Brasileirão de 1987. FIFA, CBF e o STF apenas reconhecem o Sport Club do Recife como o legítimo Campeão Brasileiro dentro e fora dos gramados.

É bom destacar que a visita, para encontrar uma mentira, custa R$30,00 para cada visitante.

Cabe ao jurídico do Sport entrar em contato com a administração do Maracanã e exigir uma correção.

Homero Lacerda foi enfático no tema: “…quem não respeita um julgado do STF é um pária da sociedade.”

 

Alessandro Matias é editor do site Eu Pratico Sport e blogueiro do Globoesporte.com

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Leões do Cerrado.

wpid-rodape1.png

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *