Clima quente: Conselho Deliberativo rubro-negro x Arnaldo Barros

arnaldobarros

Por Alessandro Matias

Como já era esperado, na noite de ontem, o clima esquentou na reunião extraordinária que foi convocada para saber e cobrar os rumos do futebol rubro-negro. Existiam os que defendiam a obrigatoriedade da presença do técnico Eduardo Baptista (na mesma reunião) para responder aos inúmeros conselheiros do clube. Por outro lado, e acertadamente, essa possibilidade nem foi cogitada pela atual diretoria. Afinal, por mais que o conselho tenha seus poderes, o futebol tem que ser cobrado pelo diretor de futebol e pelo presidente diretamente. Esses, serão cobrados pelo conselho em tela.

A reunião foi em clima de cobranças e alicerçada por muitas dúvidas. As perguntas foram feitas (com todo o respeito) e respondidas até o final. Em nenhum momento houve o corte das palavras do Arnaldo Barros.

O clima ficou quente nas cobranças e argumentos feitos por alguns ex-diretores e ex-presidentes do Sport. Por uma questão de respeito ao momento, e sigilo de alguns detalhes, não vamos citar os nomes e muito menos os argumentos e respostas. A “roupa foi lavada” dentro de casa: segue o jogo.

É louvável a cobrança e lembramos que é parte da competência do conselho deliberativo esse tipo de ação. Dentro das “novidades”, o diretor relatou que vai atrás de 2 atacantes de beirada para a disputa do Brasileiro. O problema é que somente essas contratações pontuais não levarão o Sport para um lugar seguro.

O medo da torcida é que, a cada resultado positivo, os diretores do Sport achem que o time vai dar conta até o final da temporada. Não existe um rubro-negro que não diga que o atual elenco é fraco e que o planejamento passou bem longe das dependências da Ilha do Retiro.

Será que tem gente que acha que a vitória, contra o time reserva do Figueirense, foi um excelente exemplo de boa participação do Sport até o final do ano? Perigoso, não?

Não duvido que uma classificação, amanhã, na Copa do Brasil, e um empate contra o Flamengo reforcem a ideia (errada) de que poucas contratações devem ser feitas ( ou nenhuma), e que o Sport vai longe nesse final de ano.

Alessandro Matias é editor do site Eu Pratico Sport e blogueiro do Globoesporte.com

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Leões do Cerrado.

rodape

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *