Copa Sul americana: o “fácil” acomoda e é alicerce apenas para os incompetentes e preguiçosos

gabriel_ae_marioangelo

Por Alessandro Matias

Não entendo e nunca vou aceitar torcedores que falam que são Sport e na verdade ficaram torcendo contra o próprio time na noite de ontem. E “tudo isso” por causa de uma Copa Sul americana. Copa essa que ninguém sabe direito, na memória, os últimos campeões. Segue o jogo: são torcedores.

Não posso levar em consideração os argumentos que me falavam de que seria a forma mais fácil de ser campeão de algo. Já começaram errado. Fácil? Não trabalho, não procuro e não quero nada fácil na minha vida. E acho que o fácil acomoda e é alicerce apenas para os incompetentes e preguiçosos.

Buscar facilidade como motivo principal é argumento de um Brasil que não merece ser respeitado. Seria ou será um suposto título de campeão sem respeito na acepção da palavra e essência do vergonhoso argumento.

O bom é saber que o clube não vai colocar o Brasileirão 2015 de lado para, nem de longe, focar essa copa que ninguém sabe direito o seu histórico. Estou com a turma que concorda com isso.

A derrota contra o Santos passou pela falta de concentração para a partida, literalmente. Situação de conforto com o que poderia ocorrer: se ganhasse, se classificava; e se perdesse, também se classificava. E, em ambos os casos, o time continuaria lutando e focando o Brasileirão 2015. Quem já jogou bola ou, pelo menos, uma pelada na vida, sabe o que estou falando.

A defesa ficou perdida nos 90 minutos: Durval, sem tempo em dois lances de linha de impedimento e Páscoa, sem ritmo de jogo. Este demostrou que não será titular do time, nem tão cedo, e não disputará uma posição. O que é o pior para todos.

Aliás, culpar Páscoa pela derrota de quarta é pouco e o rapaz não merece. Afinal, quem jogou bola com a camisa rubro-negra ontem?

Que venha o Brasileirão.

 

rodape1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *