Não é só a CBF que precisa mudar

cbf10

Por Henrique Santos

Hoje acontece o movimento #OcupaCBF. Criado por atletas, ex-atletas, jornalistas e outros, o grupo exige mudanças no Estatuto da CBF, sobretudo no que diz respeito a forma de eleição, exigindo que seja mais democrática e que funcione como um aparato público.

Os absurdos que ocorrem na Entidade máxima do futebol brasileiro já é de domínio público. Mas o que quero chamar a atenção é que nem tudo de errado está apenas na CBF, ou na Comissão de Arbitragem, ou na cartolagem, ou ainda nas Federações Estaduais de futebol.

A imprensa também precisa mudar. Mudar sua forma de agir. Mudar seu relacionamento com o futebol nacional. E falo nacional porque parece que o futebol se resume a RJ-SP-MG-RS, o chamado “eixo”. Observem as cotas de televisionamento. São justas? Será que o modelo inglês não seria mais justo? E por que não se aplica? É apenas culpa da CBF?

Será que a CBF sozinha é culpada pelo preconceito de parte da imprensa do “eixo” para com o “resto do Brasil”? Vou mais além. Será que a chacota protagonizada por alguns comentaristas de TV nas redes sociais (e lembro bem de um certo comentarista que sempre provoca a torcida do Sport no Twitter), pois bem, será que é culpa sozinha da CBF? Acho que não.

Mudanças devem acontecer sim. Na CBF, nas Federações, mas também no chamado “quarto poder” que é a imprensa. A massificação de Flamengo e Corinthians é um mal para o país. A discriminação com o futebol fora do “eixo” é um mal sem proporções. Um dano ao patrimônio nacional.

Exigimos mudanças, mas sem eleger um bode expiatório apenas. Todos são culpados.

Henrique Santos mora em Brasília-DF e integra a equipe do Podcast Rápidas no Eu Pratico Sport e da Leões do Cerrado.

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Leões do Cerrado.

rodape

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *