Quem manda no Chiqueiro sou eu!

 

Por Fábio Brito

Era uma vez um cachorro
Que se chamava Pitbull
Só o nome que é de raça
Pois o tal cachorro, é um grande vira lata

Esse tal vira lata se achou
Só porque um gol na ilha marcou
Tirou onda e fez moganga
E o escudo do Sport desrespeitou
A primeira batalha foi perdida
Mas a guerra não acabou

Mais o covarde amarelou
Chamou a mídia
Pediu pinico
E se desculpou

Pensava o vira lata
Que pedir desculpas iria amenizar
A guerra já estava declarada
E a forra já estava marcada
Era no Imundão que iria acabar

E a segunda batalha foi complicada
O Diego Souza a coxa sentiu
A torcida da Sarna vibrou
Mas logo calou
Pois EF no lugar DS87entrou
E na primeira bola que pegou
Um golaço marcou

O Leão lutou
O Rithely em Thomas pisou
Ai Pegou fogo no cabaré
O bicho pegou
Depois tudo se acalmou
E o Juiz Ritchely e Elicarlos expulsou

E tu pensa que acabou?
Nada disso, faltava mais um gol
E o André que estava devendo
Marcou esse gol
Ai não prestou
O Rithely em campo entrou
Beijo o escudo e vibrou
A torcida da Sarna endoidou
Até coxinha no campo jogou
E teve gente que ficou brabinho
E a polícia meteu porrada
E gás no focinho

E o jogo acabou
O Sport classificou
Dois gols na Sarna meteu
Pitbull se fudeu

E o Ritlhey foi o mais que greou
O Juninho virou cobra
E a cobra de pisada morreu
E o Papai da cidade falou
Que manda no Chiqueiro sou eu

 

Fábio Brito nasceu em Recife, é rubro-negro e reside em Brasília.

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Leões do Cerrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *