Salgueiro apresentou o mapa da mina

salgueiro_x_flamengo

Por Henrique Santos

O Carcará não só foi eliminado da Copa do Brasil ao perder para o Flamengo por 2×0, mas também apresentou falhas e o caminho para o Sport reverter o placar desfavorável de 2×0, no Campeonato Pernambucano.

Foi notória a inibição da equipe sertaneja diante do time carioca, mais pela camisa adversária do que pela qualidade, pois o Flamengo não fez nada de exuberante na partida.

O Salgueiro iniciou o jogo tentando compactar a defesa e o meio-campo, evitando dar espaços no campo defensivo, mesmo que para isso abrisse mão de atacar. O Flamengo, ao contrário, tentava explorar os lados do campo, principalmente com Arthur Maia pelo lado direito. Era questão de tempo o gol sair, e numa boa jogada do próprio Arthur Maia, uma triangulação perfeita, deixou o meia na cara do goleiro Luciano para marcar o primeiro tento.

O time da casa não conseguia acompanhar a velocidade pelos lados do campo, e sobrava muitos espaços entre os laterais e os zagueiros, que a todo momento tinham que abandonar suas posições e com isso sobrava mais espaços dentro da área. Foi assim que surgiu o segundo gol, de Marcelo Cirino, livre dentro da área só tirou do goleiro Luciano.

Com velocidade nos lados e boa movimentação dos atacantes, o Flamengo desmontou completamente o esquema de Sérgio China. Certamente Eduardo Baptista assistiu ao jogo e já no treino desta manhã da quinta-feira fez uma mudança na equipe: saiu Samuel e entrou Régis.

É fato que eu não tenho gostado do futebol de Régis, porém, taticamente, pode ser uma estratégia interessante, repetir o que o Flamengo fez ontem, sendo Régis o nosso Arthur Maia. A questão é saber se Felipe Azevedo será o nosso Marcelo Cirino.

Henrique Santos mora em Brasília-DF, integra a Leões do cerrado e o Podcast Rápidas no Eu Pratico Sport.

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Leões do Cerrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *