STJD: “Nada é uma palavra esperando tradução”

camxspo2

Por Alessandro Matias

O STJD,  Superior Tribunal de Justiça, na falta do que fazer, está em busca de supostas combinações de clubes com transações e “acordos de cavalheiros”.

A investigação é visando um possível acordo entre o Atlético MG  e o Sport para não usar o atacante André em um confronto entre os clubes recentemente. A prática é catalogada no artigo 33 como proibida pelo Regulamento Nacional de Registro e transferências de Atletas de 2015.

Se houve, de fato, tem que provar. Difícil, não? E se provar, qual o problema?

Está na lei, sim. Entretanto, os clubes podem ou não escalar seus atletas. Ou estaríamos vivendo uma nova ditadura futebolística. Flamengo e Corinthians também passam pelo mesmo problema e a multa é de R$ 100 mil. A bronca é provar.

“Nada é uma palavra esperando tradução” – Humberto Gessinger.

Alessandro Matias é editor do site Eu Pratico Sport e blogueiro do Globoesporte.com

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Leões do Cerrado.

 

rodape1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *